Sobre aceitar os outros como eles são e respeitar seus limites

December 27, 2018

Nossa vida é uma verdadeira correria e em cada lugar encontramos pessoas muito diferentes, com jeitos diferentes, opiniões diferentes e jeitos de se relacionar diferentes.

 

Seja na escola, no trabalho, com os amigos ou em casa com a família, saber aceitar o outro da maneira como ele é e saber colocar os seus limites de maneira adequada são exercícios difíceis, em que a gente erra, erra e erra de novo...

 

Mas com o tempo, o autoconhecimento e a maturidade, a gente também aprende, aprende e aprende...

 

Coloquei aqui dois tópicos sobre esses assuntos para ajudar na reflexão de como superar discórdias desnecessárias e viver um dia a dia mais tranquilo.

 

 

 

Desconstruir expectativas

É muito comum, principalmente nos nossos relacionamentos mais próximos, que criemos expectativas em relação ao comportamento do outro, com base em ideais muitas vezes inatingíveis.

 

Precisamos admitir que às vezes somos muito românticas e imaginamos as pessoas em papeis sociais utópicos, né? Sabe quando a gente espera uma mãe perfeita, amorosa, que tem muito tempo para os filhos? Ou um marido carinhoso, que participa ativamente das atividades de casa e ainda trabalha e faz MBA? Ou a irmã sempre bem humorada e genial, que tem um estilo incrível e está sempre pronta para nos ajudar?

 

Aí quando a mãe não gosta de cozinhar, o marido quer passar o dia assistindo TV e a irmã prefere ficar quieta no canto dela, a gente reclama!

 

Não se engane: a culpa é nossa se esperamos esses papeis utópicos das outras pessoas, afinal, não vivemos em um comercial de margarina. E pior: nesses casos, perdemos excelentes oportunidades de conhecer qualidades reais do outro, como ele pode ter conteúdos super interessantes e ensinamentos diversos para trocar com a gente, porque estamos muito irritados com o que eles não são.

 

Respeitar a realidade de cada um, tentar entender sua visão e aceitar seus limites são atitudes essenciais para que os relacionamentos se fortaleçam e continuem por um longo tempo.

 

 

Relacionamentos que te colocam para baixo

Claro que é importante ser empática e aceitar os outros para ter um relacionamento duradouro e saudável. Contudo, é também preciso ficar atenta quando os outros têm um comportamento agressivo, negativo, sem empatia pela gente – isso quando estamos tentando sinceramente ter uma atitude diferente.

 

Aceitar a si mesma, preservar os seus valores e zelar pela sua saúde mental, física e espiritual são atitudes essenciais para conseguir estabelecer relacionamentos de qualidade, crescer junto com o outro, e poder oferecer o melhor de si.

 

Quando os outros repetidamente nos ferem ou não são recíprocos aos nossos esforços de tentar viver bem, de tentar enxergar os problemas de uma maneira mais leve para simplesmente ajudar, então sinta-se à vontade para, respeitosamente, se afastar.

 

Não somos obrigadas e nem podemos obrigar os outros a tentar manter um relacionamento que claramente não tem acrescentado positivamente na vida de ambos, não é?

 

 

Enfim, os processos de aceitação do outro, de buscar entender as diferenças e de manter um relacionamento respeitoso, são recheados de dificuldades. E neles, acredito que a principal ferramenta é a disponibilidade sincera para ouvir o outro sem julgamentos, sem rancores e sem mimimis. Esses são exercícios diários que pessoalmente tento colocar no meu dia a dia, mas olha... Estou aprendendo e confesso que adorando!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
CONHEÇA A ADAMAS
VOCÊ PODE PAGAR COM
NOVIDADES ADAMAS
  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon
ATENDIMENTO AO CLIENTE
ENTRE EM CONTATO